logo teologia nordwste

 

Alder Júlio Ferreira Calado

 

A menos de quatro semanas da Sessão de Encerramento da XII STPJC, a realizar-se em João Pessoa, no próximo dia 25 de setembro, no Mosteiro de São Bento em João Pessoa, das 8:30 às 11:30, com o tema “Os pobres e o Pe. José Comblin nos ensinam a caminhar no Caminho de Jesus”, teve lugar em Café do Vento, no dia 28/08 p.p. a quarta Jornada Comunitária.

 

Foi o último encontro de vivência da XII STPJC, na qual rememoramos, com Comblin, que “Evangelho não é Religião”, subtema conexo ao tema central da XII STPJC, acima registrado. Como de hábito, cerca das 8 horas daquele Domingo, começaram a chegar os participantes - mulheres e homens - vindos de Sobrado, São Miguel do Taipu, Santa Rita, João Pessoa e outras comunidades, todos bem acolhidos em torno à mesa de reunião pelo Pe. Hermínio Canova.

 

Presentes representantes da CPT, do Kairós, do coletivo feminista, e de outros coletivos, foi iniciado o encontro com o momento de espiritualidade, durante o qual foi lida e partilhada a leitura do Evangelho do dia, extraída de Lucas 14,1.7-14. Várias pessoas compartilharam seu sentimento acerca desta passagem, acentuando a importância da humildade e da prontidão a servir os mais necessitados, de tal modo que brilhe em nossos gestos a força da gratuidade.

 

Em seguida, foi partilhada a leitura do relato do que foi a terceira Jornada Comunitária. Começamos, então, a entrar no subtema desta quarta Jornada Comunitária: “Evangelho não é Religião”, título de uma conferência pronunciada pelo Pe. José Comblin na UCA (Universidad Centro Americana), em San Salvador, El Salvador, por ocasião da comemoração dos trinta anos do martírio de Dom Oscar Romero. Em sua conferência, Pe. José empenhou-se em distinguir (sem separar) entre Evangelho e Religião. Enquanto esta faz parte da condição própria de cada Cultura, comportando virtudes e lacunas, o Evangelho, por sua vez, ao tempo em que opera com abertura a toda contribuição cultural positiva (em função do processo de humanização), age como crítica e como apelo de conversão diante das aberrações que o processo cultural pode implicar, na história humana.

 

Toda Religião se compõe de elementos tais como: doutrina, templo, culto, e sacerdotes, pendendo, não raramente, a confundir a divindade com seus próprios valores, de modo a, por vezes, inverter completamente os valores do Evangelho. Em nosso contexto atual, por exemplo, assistimos a uma forte tendência de utilização da religião e do próprio Evangelho como instrumento de violência e letalidade, em relação ao que o Evangelho se opõe visceralmente. A este respeito,  cumpre alertar parcela significativa de nossa população do gravíssimo risco que todos corremos de, não bastasse o gravoso equívoco de ter elegido o atual presidente, incorrer na insensatez de reelegê-lo, consolidando assim o apoio à barbárie.

Foram diversas e ricas as contribuições oferecidas pelos presentes, todas atentas ao grave risco de sucumbirmos a uma prática idolátrica ao deus Mamon, em nome do Deus da Vida. 

 

Considerando a proximidade da Sessão de Encerramento de nossa XII STPJC, dedicamos o final do Encontro para ultimar os preparativos deste Encontro. Rememoramos seu tema central (“Os Pobres e o Pe. José Comblin nos ensinam a caminhar no Caminho de Jesus”), ao tempo em que sublinhamos o local (Moseiro de São Bento em João Pessoa), a data e horário (25/09, de 8:30 às 11:30), bem como as pessoas que vão contribuir, de forma mais direta, na reflexão do tema central. Neste sentido, foi anunciada a resposta positiva do Diácono Antônio, da Arquidiocese de Olinda e Recife, em virtude de sua densa experiência de serviço aos pobres e aos moradores de rua, para brindar com sua reflexão sobre o tema central da XII STJC. O Pe. Hermínio Canova foi indicado para o momento de espiritualidade, de acolhida e de memória das semanas teológicas. Elinaide foi indicada para uma fala relatando a experiência das quatro jornadas comunitárias, enquanto a Elenilson Delmiro dos Santos caberá uma reflexão sobre a figura do Pe. José Comblin e seu aprendizado junto com o povo dos pobres,

 

O Encontro foi encerrado, como de hábito, com um saboroso almoço preparado por Maria José.




João Pessoa, 12 de setembro de 2022