logo teologia nordwste

Jornadas Comunitárias, no campo e na cidade (Breve relato feito por Alder Júlio F. Calado)

 

Como já é do conhecimento das diversas famílias comblinianas, também este ano celebramos a IV SEMANA TEOLÓGICA Pe. JOSÉ COMBLIN. Nesta quarta edição, coube ao Núcleo de Estudos Pe. José Comblin, da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) promover e sediar a IV Semana Teológica, nos dias 3, 4 e 5 de setembro de 2014.

 

Durante esses três dias, como estava programado, teve lugar um denso encontro reunindo amigos, amigas, estudantes e pesquisadores sobre o legado do Pe. José Comblin. Dentre os expositores convidados, lá estiveram Sebastião Armando Gameleira, bispo emérito da Diocese da Igreja Anglicana de Recife; Eduardo Hoornaert, historiador; Maria Mônica Muggler, missionária hoje trabalhando na Diocese de Barra – BA; Marcelo Barros, monge beneditino; Paulo César Pereira, pastor da Igreja Batista de Bultrins; Paulo Suess, missionário assessor do CIMI, entre outras pessoas.

Em sua bela página eletrônica

http://www.unicap.br/comblin/?page_id=6

o Núcleo de Estudos  José Comblin disponibiliza um relato especial sobre as contribuições relevantes dos participantes, durante esses três dias.

 

Aqui tratamos, particularmente, das Jornadas Comunitárias que se realizaram em João Pessoa e na Várzea paraibana, em função da mesma IV SEMANA TEOLÓGICA Pe. JOSÉ COMBLIN.

 

Nessas jornadas, tratamos inclusive de abrir o debate com as comunidades sobre o próprio tema a ser vivenciado nas Jornadas. Neste caso, o tema escolhido vem sendo: “Por uma Igreja renovada Povo de Deus, na alegria do Evangelho: um diálogo implícito entre o Papa Francisco e o Pe. José Comblin”, Tema que se justifica por várias razões. O principal homenageado na realização da IV Semana Teológica quanto nas Jornadas Comunitárias é a figura profética do Pe. José Comblin. Seu legado profético, teológico, pedagógico é todo ele marcado pelo seu incessante empenho pela renovação libertária da Igreja Católica, das demais Igrejas Cristãs (“Ecclesia semper reformanda est”) e da sociedade. Isto fica especialmente evidenciado em tantas de suas obras, sobretudo em cerca de seis que ele dedica à compreensão da ação do Espírito Santo na História.

 

Por outro lado, o advento do Papa Francisco se tem destacado pela mesma inquietação. Prova disto é, também, sua recente Exortação Apostólica “Evangelii Gaudium” (A Alegria d Evangelho), vinda a público em fins de novembro do ano passado. Não apenas neste documento, como em vários outros, inclusive em suas homilias, o compromisso do Papa com a urgente renovação da Igreja tem sido uma constante. Com efeito, essa Exortaçã Apostólica traz um número apreciável de pontos programáticos de reforma da Igreja Católica afinados com as propostas pelo Pe. José Comblin, desde décadas.

 

Entre a gesta e a reiterada fala do Papa Fancisco e várias proposições de Comlin, expostas durante toda uma vida de densas pesquisas, mostram-se de tocante sintonização, razão por que a idéia de se ousar empreender um diálogo implícito entre essas duas grandes figuras de nossa Igreja.

 

Em consequência dessa escolha temática, comunitariamente assumida, tratamos de refletir, nessas Jornadas Comunitárias, trechos representativos da “Evangelii Gaudium”. Assim se deu, por exemplo, na Jornada Comunitária realizada no Alto das Populares, em Santa Rita, no dia 31 de agosto; assim se deu também na Jornada realizada em Café do Vento, no dia 14 de setembro passado.

 

Em ambos os encontros, adotou-se semelhante dinâmica, com pequena variação, conforme o perfil dos participantes de cada Jornada.

 

Jornada no Alto das Populares – Santa Rita – PB –

 

Na experiência da Jornada vivenciada no Alto das Populares, em Santa Rita, no dia 31/08, após a acolhida e a apresentação dos presentes, abriu-se um espaço de informes, em que alguns dos presentes puderam socializar como se havia dado o II Encontro Nacional do Movimento das Comunidades Populares, recém-concluído em Feira de Santa – BA, do qual alguns presentes haviam participado.

 

Em seguida, cuidou-se de explicitar o sentido e os objetivos da IV Semana Teológica Pe. José Comblin, cujas edições anteriores contaram com a participação de representantes do Alto das Popualres. Do mesmo modo, foi destacada a importância do estudo e debate da Exortação Apostólica “Evangelii Gaudium”, do Papa Francisco, em especial do capítulo referente ao Povo de Deus como centralidade na organização da Igreja.

 

A seguir, os presentes foram distribuídos em pequenos grupos, para fazerem a leitura em conjunto do referido capítulo da “Evangelii Gaudium”, estudo para o qual foram propostas questões para ajudar no debate.

 

Em seguida, os pequenos grupos foram convidados a socializarem na Plenária o que havia sido destacado em cada pequenos grupo, acerca do Documento. Ao final do encontro, também se ressaltou a importância da participação dos presentes no dia 18 de outubro, no auditório das Paulinas, em João Pessoa, onde se fará o encerramento das Jornadas Comunitárias, com um debate sobre as afinidades entre as propostas colocadas pelo Papa Francisco em sua Exortação Apostólica “Evvangelii Gaudium” e o pensamento do Pe. José Comblin.

 

Jornada Comunitária em Café do Vento – Sobrado – PB -

 

A segunda Jornada Comunitária, em função da IV Semana Teológica Pe. José Comblin, realizou-se em Café do Vento, no dia 14 de setembro de 2014.

 

À medida que as pessoas iam chegando de diversas comunidades rurais da redondeza, pertencentes aos municípios de Sobrado, Riachão do Poço, São Miguel de Taipu, etc., iam sendo convidadas a tomarem um café, após o que dirigiram-se à capelinha, ao lado do Centro de Formação São José. Na capelinha, animado por um grupo de jovens locais, foi rezado o Ofício Divino das Comunidades, seguindo sua conhecida dinâmica (Invocação inicial, Recordação, Hino, Salmo, Palavra de Deus, Oração da Comunidade, Bênção).

 

Daí passou-se para o salão do Centro de Formação São José, onde se deu continuidade ao Encontro. Feita a acolhida, foi solicitado aos participantes que se apresentassem, dizendo também que comunidade estava a representar.

 

Em seguida, foi feito um resumo do sentido, dos objetivos e da memória da IV Semana Teológica Pe. José Comblin, em sua quarta edição, bem como do sentido e dos objetivos da Jornada Comunitária em Café do Vento. Lembrou-se que se tratava de fazer memória e homenagem ao legado profético do Pe. José Comblin, cuja contribuição também incidiu e incide direta ou indiretamente na ação daquelas comunidades ali reunidas. Ao mesmo tempo, e já partindo para o foco do tema a ser trabalhado – “Por uma Igreja renovada Povo de Deus, na alegria do Evangelho: um diálogo implícito entre o Papa Francisco e o Pe. José Comblin” -, foi encaminhado o trabalho em pequenos grupos, em que se buscaria refletir o capítulo da “Evangelii Gaudium” que trata do Povo de Deus como centralidade da gestão da Igreja, um dos tantos aspectos de densa afinidade entre a proposta programática do Papa Francisco e o que também apregoava Pe. José Comblin. Algumas questões foram sugeridas como instrumento de debate, após a leitura do Documento.

 

Após um tempo significativo de estudo do Documento em pequenos grupos, estes passaram à Plenária, onde apresentaram o resultado dos trabalhos, tendo merecido especial ênfase aspectos tais como:

 

- A Palavra de Deus vem revestida da condição humana, passando pela influência de várias culturas, nunca apenas de uma que pretenda dominar. Mesmo influenciada pelas condições culturais, a Palavra de Deus não se confunde com nenhuma cultura particular, vai além de todas elas.

 

- A Igreja Povo de Deus não pode ser reduzida ao segmento da hierarquia. Tem que respeitar o protagonismo de todos os segmentos, de modo a não apenas não alijar os leigos e leigas das decisões, mas respeitá-los em como verdadeiros cidadãos e cidadãs, no mundo e na Igreja.

 

- Também, no dia-a-dia dos trabalhos pastorais, ocorrem, por vezes, choques entre o poder do clero e as legítimas aspirações dos leigos e leigas, em seu protagonismo. Nesses casos, o caminho é sempre o do diálogo fraterno, com a maturidade de todos, com base na recomendação dos apóstolos, em At 5, 29: “É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens.”

 

A Jornada de Café do Vento foi encerrada com a Oração final, seguida do almoço compartilhando na alegria e no calor fraterno. Lembrou-se a importância da participação das comunidades da redondeza no encerramento das Jornadas, a realizar-se, em João Pessoa, no auditório das Paulinas, no dia 18 de outubro, pela manhã.