A DIMENSÃO SOCIOESTRUTURAL  DA OPÇÃO PELOS POBRES

A DIMENSÃO SOCIOESTRUTURAL DA OPÇÃO PELOS POBRES

Francisco de Aquino Júnior Doutor em teologia pela universidade de Münster/Alemanha; professor de teologia da Faculdade Católica de Fortaleza (FCF) e da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP); presbítero da Diocese de Limoeiro do Norte – CE.     A Igreja da América Latina ajudou o conjunto da...
“A ESPERANÇA DOS POBRES VIVE E VIVERÁ!”

“A ESPERANÇA DOS POBRES VIVE E VIVERÁ!”

(MÊS DE MARÇO – DATA DE NASCIMENTO E DE MORTE DE J. COMBLIN)   ROMARIA A SANTA FÉ DE IBIAPINA (Solânea, Pb) (09, 10 e 11 de Março de 2018)   Dom Sebastião Armando Gameleira Soares Bispo da Igreja Anglicana do Brasil   Junto com minha mulher Madalena, Assistente Social, e nosso filho mais novo, Rafael, saímos...
Teologia da Enxada: Evangelização inculturada e inculturante

Teologia da Enxada: Evangelização inculturada e inculturante

Alzirinha Souza     O presente artigo apresenta a experiência de formação realizada no Nordeste Brasileiro, pelo Padre José Comblin, em conjunto com a equipe de formação do ITER – Recife, no período de 1969 – 1971, que ficou conhecida como a Teologia da Enxada, por ter sido realizada junto aos...
MEMÓRIA DAS SEMANAS TEOLÓGICAS PE. JOSÉ COMBLIN

MEMÓRIA DAS SEMANAS TEOLÓGICAS PE. JOSÉ COMBLIN

  As Semanas Teológicas Pe. José Comblin emergem da disposição de um grupo de pessoas – entre padres, religiosas, leigos e leigas – que, preocupado em fazer memória do Padre e Teólogo José Comblin, tem o firme proposito de manter acesa a chama de sua espiritualidade; Comblin, como outros profetas...
A DIMENSÃO SOCIOESTRUTURAL  DA OPÇÃO PELOS POBRES
A DIMENSÃO SOCIOESTRUTURAL DA OPÇÃO PELOS POBRES
“A ESPERANÇA DOS POBRES VIVE E VIVERÁ!”
“A ESPERANÇA DOS POBRES VIVE E VIVERÁ!”
Teologia da Enxada: Evangelização inculturada e inculturante
Teologia da Enxada: Evangelização inculturada e inculturante
MEMÓRIA DAS SEMANAS TEOLÓGICAS PE. JOSÉ COMBLIN
MEMÓRIA DAS SEMANAS TEOLÓGICAS PE. JOSÉ COMBLIN

Francisco de Aquino Júnior

Sou Francisco de Aquino Júnior, conhecido simplesmente como Júnior. Nasci em Jaguaribe, interior do Ceará em 1973.

Desde criança participo ativamente na vida da Igreja. Na paróquia, fui vicentino, catequista, participei de escola bíblica, do grupo de perseverança, da Pastoral da Juventude do Meio Popular (PJMP), da pastoral vocacional (PV), visitei muitas comunidades da zona rural, ajudei na organização e coordenação da PJMP e representei a paróquia em muitos encontros diocesanos. Na Diocese, ainda bem jovem, assumi a coordenação da Campanha da Fraternidade (CF) e da PJMP, participei da pastoral vocacional, do Conselho Diocesano de Leigos, da coordenação diocesana de pastoral e de vários encontros diocesanos.

Em 1992 iniciei o processo de formação para o ministério presbiteral. Estudei filosofia na atual Faculdade Católica de Fortaleza (FCF) e na Universidade Estadual do Ceará (UECE) em Fortaleza. Nesse período, participei de uma comunidade na periferia de Fortaleza, acompanhei uma ocupação urbana por moradia, colaborei na articulação e assessoria da PJMP e das PJs, colaborei na equipe regional da CF, participei de muitos encontros de CEBs, de muitas manifestações nas ruas e praças da capital e ajudei na preparação e animação do primeiro grito dos excluídos.

Em 1996 fui para Belo Horizonte cursar teologia na atual Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE). Fiz bacharelado e o mestrado com uma dissertação que tratava da “discussão sobre o plano da Suma Teológica: uma crítica a partir da Teologia da Libertação (TdL)” orientada pelo professor Francisco Taborda. Nesse período ajudei na articulação da PJMP e na assessoria das PJs em Belo Horizonte e no regional leste II da CNBB; participei do Fórum Político Inter-religioso, da articulação da Semana Social Brasileira, dos gritos dos excluídos e da Pastoral do Povo da Rua – uma das experiências mais importantes e definitivas de minha vida e que determinou em grande medida meu estilo de vida e a teologia que desde então venho desenvolvendo.

Em 2002, fui ordenado presbítero da Diocese de Limoeiro do Norte. Passei a trabalhar como professor de teologia na atual Faculdade Católica de Fortaleza (FCF) e contribuir na articulação e assessoria das pastorais sociais da diocese e do regional, bem como em assessoria pastoral a muitas dioceses do Ceará.

Em 2004, fui fazer doutorado em teologia na Europa. Vivi 10 meses na Espanha, estudando a obra de Xavier Zubiri, filósofo espanhol, e quatro anos na Alemanha onde escrevi e apresentei minha tese doutoral sob a orientação do prof. Giancarlo Collet: “A Teologia como intelecção do reinado de Deus: o método da TdL segundo Ignácio Ellacuria” (publicada, no Brasil, em 2010, e, na Alemanha, em 2014).

De volta ao Ceará, em 2009, continuei trabalhando como professor de teologia na FCF – e agora também na Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) – e colaborando na articulação e assessoria de pastorais e movimentos sociais na diocese e no regional, em assessorias em várias dioceses e pastorais no Ceará e em outras regiões do Brasil.

Tenho escrito e publicado artigos em várias revistas teológicas do Brasil e de outros países latino-americanos e colaborado em alguns livros. Publiquei três livros pela Paulinas Editora: Dimensão socioestrutural do reinado de Deus, em 2011; Teoria teológica – práxis teologal, em 2012; Viver segundo o espírito de Jesus Cristo, em 2014.

Tenho procurado organizar e dinamizar minha vida e ação pastoral entre o trabalho pastoral, particularmente as pastorais sociais e sua articulação com os movimentos sociais, e a reflexão teológica: assessorias, aulas, palestras, escritos. E tudo isso a partir de duas intuições fundamentais: primeira, a fé é um modo concreto de viver a vida: seguimento de Jesus de Nazaré; segunda, dinamizado pela prática da solidariedade e pela luta pela justiça que tem nos pobres, oprimidos e fracos seu critério e sua medida permanentes. Eles são, no Juiz e Senhor, juízes e senhores de nossas vidas, pastorais e teologias... (cf. Mt 25, 31-46).

 

Algumas das suas obras estão listadas abaixo:

A DIMENSÃO SOCIOESTRUTURAL DA OPÇÃO PELOS POBRES

O ESPÍRITO SANTO E A MISSÃO DIMENSÃO ECUMÊNICA

É MISSÃO DE TODOS NÓS...

RENASCE A ESPERANÇA

A IGREJA DE JESUS CRISTO É A IGREJA DOS POBRES

CARÁTER SALFÍFICO-ESPIRITUAL DAS LUTAS E ORGANIZAÇÕES POPULARES

É CRISTÃ E CRISE ECOLÓGICA

 

Bibliografia:

   Dimensão socioestrutural do reinado de Deus, em 2011; 
   Teoria teológica – práxis teologal, em 2012; 
   Viver segundo o espírito de Jesus Cristo, em 2014.

Alder Júlio

Licenciado em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Caruaru (1972), Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1979) e Doutorado em Anthropologie et Sociologie du Politique - Université de Paris VIII (1991). Atualmente é docente-pesquisador na FAFICA, em Caruaru. Até 1999, atuou no PPGE, no PPGS e no PPSS (todos da UFPB), como docente e orientador. Principais disciplinas ministradas: Movimentos Sociais, Educação Popular, Sociedade e Cidadania: o protagonismo dos Movimentos Sociais. Concluiu 23 orientações, nos Programas onde atuou. Tem participado com freqüência de Bancas Examinadoras em vários Programas (UFPB, UFPE e UFRN). Tem desenvolvido pesquisas interdisciplinares (áreas de Sociologia, Educação, Ciência Política, Antropologia e História), com ênfase em Movimentos Sociais, Edução Popular, Estado, Religião. É membro do Centro Paulo Freire - Estudos e Pesquisas. Acompanha a trajetória de Movimentos Sociais no Nordeste, desde meados dos anos 60. Desenvolve atividades de assessoria de formação em Serra Redonda (PB), desde 1981, junto a jovens do meio popular rural e urbano. Nos últimos anos, vem se dedicando a pesquisas sobre saberes alternativos à sociabilidade dominante.

 

 

Algumas das suas obras estão listadas abaixo:

THOMAS MÜNTZER, FIGURA-ALVO DE UM CAPÍTULO NEBULOSO NAS ORIGENS DA REFORMA

A MÍSTICA COMO OXIGÊNIO DA NOSSA PRÁXIS DE CADA DIA:Considerações em torno da relação entre Ética e Mística, no horizonte cristão

NO DISCIPULADO E NA MISSÃO, CRISTÃ(O)S REENCANTAM O MOVIMENTO DE JESUS:

BRASIL - SOCIEDADE E IGREJA: Impasses, desafios e perspectivas

BREVE NOTÍCIA DA VI SEMANA TEOLÓGICA Pe. JOSÉ COMBLIN

CEBs: MEMÓRIA, DESAFIOS, PROSPECTIVAS, EM TEMPOS DE FRANCISCO...

Sobre a história das Pequenas Comunidades Inseridas no Meio Popular (PCIs) - CRB - Regional Recife

INVENTIVIDADE REVOLUCIONÁRIA DA PEDAGOGIA COMBLINIANA: experiências emblemáticas do legado de José Comblin.

IV SEMANA TEOLÓGICA Pe. JOSÉ COMBLIN / 2014

EN BUSQUEDA DE UNA LLAVE DE LECTURA DEL LEGADO DE JOSÉ COMBLIN:

Resumo da III Semana Teológica Pe. José Comblin

COMBLIN, J. A Força da Palavra. Petrópolis: Vozes, 1986.

TEOLOGIA E EVANGELIZAÇÃO – A CENTRALIDADE DA BÍBLIA E DA VIDA COMUNITÁRIA ENTRE OS POBRES:

TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO EM RETROPROSPECTIVA

FRANCISCOS E CLARAS POR UMA IGREJA EM RENOVAÇÃO, ALICERÇADA NA PALAVRA E A SERVIÇO DA CAUSA LIBERTADORA DOS POBRES

Alzirinha Rocha

Doutora em Teologia - Université Catholique de Louvain (UCL), Bélgica. Departamento de Teologia Prática, sob orientação do Prof. Dr. Henri Derroitte, com Tema de Tese : "A desconexão de sentido entre a Esperança e a ação cristã, a partir da obra de José Comblin".Defendeu dissertação de Mestrado na Universidade Sán Dámaso - Madrid, em 2009, sob orientação do Prof. Dr. Geraldo Del Pozo Albejon, Departamento de Teologia Sistemática (Núcleo Escatologia) Tema de Tese: "A morte do Homem, de Cristo e do Cristão na obra de Juan Luiz Ruiz de la Peña". Possui graduação em Teologia realizada na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora d'Assunção), término em 2007. Participa no Grupo de Pesquisa "Ville et Religion", Université Catholique de Louvain (UCL), Coordenação Prof. Dr. Walter Lesch, que trata de temas ligados a compreensão do exercicio do dado religioso em contexto urbano em tanto que construção do sujeito. É membro da Sociedade Internacional de Teologia Prática - SITP. Pesquisa individual atual : A linguagem narrativa de José Comblin no processo formativo de leigos e missionários no Nordeste Brasileiro. Coordenadora da Home Page Rede de Pesquisadores José Comblin (http://alzirinharsouza.wix.com/rede-comblin), que visa reunir os Pesquisadores e interessados na reflexão combliniana. Membro do Grupo de Pesquisa José Comblin na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP) e do GP Cristianismo e interpretações UNICAP Universidade Católica de Pernambuco, onde a partir de Ago/2017 integra o corpo docente nos cursos de Graduação em Teologia e Programa de Pós-Graduação em Teologia.

 

 

veja também:

A profecia na contemporaneidade à luz do Pensamento de José Comlbin

O olhar de Comblin sobre a Vida Religiosa

Teologia da Enxada: Evangelização inculturada e inculturante

 

Dom Sebastião Armando

Nascido em São Miguel dos Campos, Alagoas, de família cristã, terceiro de cinco filhos, Dom Sebastião Armando Gameleira Soares fez seus estudos secundários no Seminário Metropolitano de Maceió e estudos de Filosofia no Seminário de Olinda, Pernambuco. Obteve o bacharelado e o mestrado em Teologia na Universidade Gregoriana, de Roma, com dissertação sobre Santo Anselmo, Arcebispo de Cantuária. Obteve também o mestrado em Ciências Bíblicas, no Instituto Bíblico, de Roma, com dissertações sobre o Livro dos Salmos e o Livro de Isaías, e o mestrado em Filosofia na Universidade Lateranense, de Roma, com dissertação sobre a obra do filósofo brasileiro Henrique de Lima Vaz. Ainda em Roma, fez Especialização em Sociologia, na Universidade dos Estudos Sociais, com trabalho sobre a obra de Gilber to Freyre. É também bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Olinda.No Nordeste, por vários anos, foi professor do Instituto de Teologia do Recife-ITER, do qual foi também Diretor de Estudos. Foi assessor membro da equipe do Departamento de Pesquisa e Assessoria-DEPA para formação teológica. Foi assessor da CNBB e da CRB do Nordeste II. É membro do Centro de Estudos Bíblicos-CEBI, do qual foi diretor nacional e coordenador do Programa de Formação. Foi ordenado presbítero na Comunhão Anglicana em 1997, já sendo professor e reitor do Seminário Anglicano no Recife. Em 1998 participou da Conferência de Lambeth, encontro mundial do episcopado anglicano, em Cantuária, na Inglaterra, como membro da equipe de assessoria no tema "Evangelização", convidado pelo Arcebispo de Cantuária, por indicação dos Bispos do Brasil. Foi eleito bispo no ano 2000 para a Diocese Anglicana de Pelotas-RS, e em 2006 eleito para a Diocese Anglicana do Recife (Região Nordeste). Em 2008, voltou a participar da Conferência de Lambeth, dessa vez já como bispo. Tornou-se emérito em dezembro de 2013. É casado há 42 anos com Maria Madalena, também alagoana. assistente social, com quem tem três filhas e um filho. Hoje se dedica particularmente ao Ministério da Palavra (estudos bíblicos e teológicos, em especial Leitura Popular da Bíblia, Anglicanismo, Escolas de Fé e Política, e Espiritualidade) em fronteira ecumênica, e junto com Madalena coordena um projeto social ("Casa Ecumênica - Crer & Ser") com crianças e suas famílias, no Alto do Moura, em Caruaru-Pernambuco, Brasil.

 

site: http://domsebastiaoarmandogameleira.com/

 

Veja também:

“A ESPERANÇA DOS POBRES VIVE E VIVERÁ!”

JORNADAS TEOLÓGICAS JOSÉ COMBLIN CARISMA E INSTITUIÇÃO, DESAFIOS ATUAIS À IGREJA CRISTÃ

Eduardo Hoornaert

 " A caminhada da Igreja Latino-Americana, Povo de Deus, rumo à Libertação, começou com as 'decisões' de Medellin, em 1968. Não podemos perder esta referência. O evento de Medellin, seus apelos e decisões foram para a Igreja do continente um 'evento conciliar' (Concílio Vaticano II , reinventado no nosso contexto) e uma manifestação do Espírito, como um verdadeiro 'Pentecostes'. Daqui a importância destas reflexões de Eduardo Hoornaert". (equipe do site)

 

Questionamentos após Medellin: o sacerdócio

Questionamentos após Medellin: o ritualism

Questionamentos após Medellin: a pobreza

 

"Os dois textos, a seguir, de autoria de Eduardo Hoornaert, estão relacionados. Recomendamos uma atenta leitura e uma correta interpretação dos termos 'anarquista, anarquismo' "..(equipe site)

 Marxistas, comunistas, anarquistas: uma reflexão após a vitória de Trump nas eleições americanas.

 E se o Papa Francisco for anarquista? Considerações em torno da 'Teologia do Povo'.

 

Veja também:

A ‘CORTINA ECLESIÁSTICA’

JESUS TEVE MEDO DE MORRER?

JESUS JUDEU

ALGUNS APONTAMENTOS HISTÓRICOS ACERCA DA SAGA DE NATAL

EM BUSCA DE JESUS DE NAZARÉ

A TRANSCENDÊNCIA DO ATO CONJUGAL

IMPORTÂNCIA HISTÓRICA DO DIA 31 DE OUTUBRO DE 1517

O PAPA FRANCISCO NA COLÔMBIA

Reflexões em torno de Comunidades de Base

JESUS LÍQUIDO

EM BUSCA DE JESUS IRÔNICO

Onde o Papa Francisco e São Paulo se encontram

JESUS SALVA?

O QUE SIGNIFICA ‘IGREJA EM SAÍDA’?

A LEITURA BÍBLICA NA IMINÊNCIA DE TSUNAMIS

O CRISTIANISMO É UMA RELIGIÃO?

A QUESTÃO DO SACERDÓCIO CORPORATIVO

Roberto Malvezzi (Gogó)

Roberto Malvezzi (“Gogó”), nasceu em 1953, no município de Potirendaba, São Paulo. É graduado em Estudos Sociais e em Filosofia pela Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras de Lorena, em São Paulo. Também é graduado em Teologia pelo Instituto Teológico de São Paulo.

Chegou ao interior da Bahia em Janeiro de 1979, para ficar um mês nas comunidades rurais de Campo Alegre de Lourdes, divisa com o Piauí. Era um trabalho organizado pela paróquia da cidade.

Ali, um mês inteiro, numa comunidade chamada Pajeú, viveu um choque e uma mudança. Primeiro, a situação de pobreza da população, particularmente a água vermelha dos barreiros que o povo – e o seu grupo também – bebiam todos os dias. Segundo, em meio a tantas dificuldades, a imensa generosidade expressa no acolhimento do povo. São cenas que afirma não ter como esquecer jamais. Assim, decidiu ficar.
Em janeiro de 1980, voltou para morar. Ficou em Campo Alegre por quatro anos como voluntário. Então, incorporou-se definitivamente nas Pastorais Sociais da Diocese de Juazeiro, tendo sido Coordenador Nacional por aproximadamente 6 (seis) anos da Comissão Pastoral da Terra – CPT.

Ao longo dos anos, lutou contra o regime militar, na defesa dos direitos das populações realocadas em razão da barragem de Sobradinho, na luta pela convivência com o semiárido, expressa, sobretudo, na captação da água de chuva para beber e produzir.

Além disso, sempre atuou como escritor, seja escrevendo artigos, seja escrevendo livros, além de conciliar suas atividades com a composição de músicas, as quais revelam parte do seu trabalho político e do seu lado religioso.

Casado, teve com sua esposa dois filhos e duas filhas, todos baianos.

Atualmente, reside em Juazeiro-BA e atua na Equipe CPP/CPT do São Francisco.

 

 

Algumas das suas obras estão listadas abaixo:

 

A Teologia Refinada do Papa Francisco

Francisco, o Papa tardio.

 

 

Hélder Câmara

Dom Hélder Pessoa Câmara OFS (Fortaleza, 7 de fevereiro de 1909 — Recife, 27 de agosto de 1999).

Foi um bispo católico, arcebispo emérito de Olinda e Recife. Foi um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e grande defensor dos direitos humanos durante a ditadura militar no Brasil. Pregava uma Igreja simples, voltada para os pobres, e a não-violência. Por sua atuação, recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. Foi o brasileiro por mais vezes indicado ao Prêmio Nobel da Paz, com quatro indicações.

 

Obras de autoria de Dom Hélder

  • Indagações sobre uma vida melhor (Ed. Civilização Brasileira)
  • Um Olhar sobre a Cidade. 2a edição. São Paulo: Editora Paulus, 1997. ISBN 853490541X.
  • Revolução dentro da Paz, Editora Sabiá, Rio de Janeiro, 1968. Traduzido para o alemão, holandês, inglês, francês e italiano.
  • Terzo Mondo Defraudado, Editora Missionária Italiana, Milão, 1968.
  • Spirale de violence, Ediciones Desclée de Brouwer, Paris, 1978. Traduzido para o português, espanhol, sueco, alemão, norueguês, holandês, chinês, italiano e inglês.
  • Pour arriver à temps, Ediciones Desclée de Brouwer, Paris, 1970. Traduzido para o espanhol, alemão, italiano, holandês, sueco, inglês e grego.
  • Le Désert est fertile, Ed. Desclée de Brouwer, Paris, 1971. Traduzido para o português (1975), espanhol, italiano, holandês, inglês e coreano.
  • Prier pour les riches, Ed. Pendo-Verlag, Zurique, 1972.
  • Les Conversions d'un évêque, Ed. Seuil, Paris, 1977. Também em italiano, alemão e inglês.
  • Mil Razões para Viver, Ed. Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 1979. Traduzido para o francês e o alemão.
  • Renouveau dans l'esprit et le service de l'homme, Ed. Lumem Vitae, Bruxelas, 1979. Traduzido para o italiano, português e inglês.
  • Nossa Senhora no Meu Caminho - Meditações do Padre José, Edições Paulinas, São Paulo, 1981.
  • Indagações sobre uma vida melhor, Ed. Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 1986.

Obras sobre Dom Hélder

Livros
  • Novas Utopias- Por Dom Helder Camara, pelo médium Carlos Pereira, Editora Dufaux, 2007
  • Dom Hélder Camara-Coleção Vidas Luminosas, Alex Criado, Editora Salesiana, São Paulo, 2006
  • Os Caminhos de Dom Hélder - Perseguições e Censura, Marcos Cirano, Editora Guararapes, Recife, 1983.
  • O Monstro Sagrado e o Amarelinho Comunista, Assis Claudino, Editora Opção, Rio de Janeiro, 1985.
  • A Imprensa e o Arcebispo Vermelho, Sebastião Antônio Ferrarini, Edições Paulinas, São Paulo, 1992.
  • Dom Hélder Câmara: entre o poder e a profecia, Nelson Pileti e Walter Praxedes, Editora Ática, São Paulo, 1997.
  • Dom Hélder por Marcos de Castro, Edições Graal, Rio de Janeiro, 1978.
  • A Igreja e a Política no Brasil, Márcio Moreira Alves, Editora Brasiliense, São Paulo, 1979.
  • Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro - Pós-1930. Rio de Janeiro: FGV/Finep, 2001. 5 v. (Coordenadores: Alzira Alves de Abreu, Israel Beloch, Fernando Lattman-Weltman, Sérgio Tadeu N. Lamarão. V. 1, p. 958-963.
  • Dom Hélder Câmara, profeta para o nosso tempo, Marcelo Barros, Editora Rede da Paz, Goiás, 2006.
  • As noites de um profeta - Dom Hélder Câmara no Vaticano II, José de Broucker, Editora Paulus, São Paulo, 2008, ISBN 978-85-349-2912-7.
  • Dom Hélder Câmara: o profeta da paz, Walter Praxedes, Nelson Piletti. Editora Contexto, 2009, ISBN 978-85-7244-305-0.
  • Dom Hélder Câmara: Um Modelo de Esperança - Martinho Condini - Editora Paulus - 2008 - 200 páginas
  • Helder Camara, um nordestino cidadão do mundo - Ilvana Maria Pereria Bulla, Martinho Condini. Paulus Editora - 2011, 16 páginas, Predefinição:ISBN - 978-85-349-2151-0.
  • Monseñor Hélder Câmara: un ejemplo de esperaza - Martinho Condini - Editorial San Pablo - Bogotá - Colômbia - 2014.
  • Fundamentos para uma educação libertadora: Dom Helder Camara e Paulo Freire - Martinho Condini - Paulus Editora - 2014.

 

José Antônio Maria Ibiapina

 (Sobral, 5 de agosto de 1806 — Solânea, 19 de fevereiro de 1883) foi um padre católico brasileiro

 

Homem culto, filho de Francisco Miguel Pereira e Teresa Maria, formou-se em Direito, tendo ocupado cargos na magistratura e na Câmara dos Deputados. Decepcionado, abandonou a vida civil para seguir o catolicismo. Aos 47 anos, iniciou uma obra missionária, percorrendo a região Nordeste em missões evangelizadoras, erguendo inúmeras casas de caridade, igrejas, capelas, cemitérios, cacimbas d'água, açudes. Ensinou técnicas agrícolas aos sertanejos, atuação que inspirou no Nordeste o Padre Cícero e Antônio Conselheiro, e defendeu os direitos dos trabalhadores rurais.

O zelo apostólico do Padre José Antônio Pereira Ibiapina, no percurso do século XIX, no interior do Nordeste brasileiro, deixou marcas significativas, não apenas na organização posterior da Igreja, mas, sobretudo, na vida das pequenas comunidades desta região.

Nertan Macedo, jornalista-pesquisador sério da história sertaneja cearense, afirma que Conselheiro, possivelmente teve oportunidade de participar das pregações do Padre Ibiapina na região de Ipu, Ceará, quando ali morou e que certamente teve forte influência deste missionário. Para reforçar sua tese afirma que o tratamento de "meu Pai" e a saudação "Louvado seja N. S. Jesus Cristo" adotada por Conselheiro e seus seguidores, foram copiadas da prática ibiapiniana.

Parece não haver dúvidas de que já naqueles tempos idos, Ibiapina adotava práticas precursoras da opção pelos pobres feita pela Igreja Católica a partir do Concílio Vaticano II, que posteriormente, viriam a dar origem à contemporânea Teologia da Libertação. Essa idéia é defendida por Pinto Júnior SJ, em brilhante artigo publicado no periódico Perspectiva Teológica, ano XXXIV, nº 93.

Ainda nesse artigo, o autor defende a tese de que o Conselheiro e Padre Cícero foram influenciados pelo estilo de vida de Ibiapina e que de alguma forma adotaram seu modo de pregar e agir e que, também como Ibiapina, sofreram pressões da Igreja Católica por seus modos, até certo ponto independentes, de pregarem e vivenciarem a religiosidade cristã.

 

Livros em PDF

Clicar no titulo pra baixar

O "echo das maravilhas": o jornal A Voz da Religião no Cariri e as missões do padre Ibiapina no Ceará (1860-1870)

Filhas e irmãs do Padre Ibiapina: educação e devoção na Paraíba (1860-1883)

Da fé à promoção social: a atividade missionária do Padre Ibiapina

A caridade segundo Ibiapina: historia e imaginário na casa de santa fé

Entre a penitência do corpo e o corpo em festa: uma análise das missões do padre Ibiapina no Ceará (1860-1883)

 

Filmes

Eu Sou o Servo - Um Filme sobre o Padre Ibiapina 

{youtube}EIdivonjlco{/youtube}

 

Bibliografia

  • OLIVEIRA, Alberto Rodrigues de (2007). Da fé ao compromisso social: a atividade missionária do Padre Ibiapina UNICAP [S.l.] p. 101. O48d CDU 266(81).
  • CARVALHO, Ernando Luiz Teixeira de. A missão Ibiapina- A crônica do século XIX escrita por colaboradores e amigos do Padre Mestre atualizada com nota e comentários.Passo Fundo -RS:Berthier,2008. 208 p. ISBN 978-85-89873-81-9. CDU:248 929-2
  • PINTO JUNIOR SJ, Luiz Araujo. O Padre Ibiapina - Precursor da opção pelos pobres na Igreja do Brasil. In Perspectiva Teológica. ano XXXIV, nº 93, maio/agosto 2002. p. 197-222.Ed. O Lutador. B. Horizonte.MG.2002.287 p.
  • MACEDO, Nertan. Antonio Conselheiro- a morte em vida do beato de Canudos. 2 ed. Ed. Renes.rio de janeiro-RJ. 1978. 164 p.
  • MARIZ, Celso. Ibiapina- Um apóstolo do Nordeste. 3.ed. Ed. Universitária. João Pessoa. 1997. 319 p.
  • ARAÚJO, Sadoc. Padre Ibiapina - Peregrino da Caridade. Paulinas, 1996. 565 p.
  • NUNES, José. Padre Ibiapina - O apóstolo da caridade. Ed. a União, J. Pessoa, PB. 2010. 71 p.
  • LOPES, Diana Rodrigues. Padre Mestre Ibiapina e a Casa de Caridade de Triumpho.Gráfica Folha do Interior. Santa Cruz da Baixa Verde, PE. 2004. 264p. il.
  • MADEIRA, Maria das Graças de Loiola. A Pedagogia Feminina das Casas de Caridade do Padre Ibiapina. Edições UFC, Fortaleza, CE. 2008. 391p.
  • DESROCHERS, G. e HOORNAERT,E.(Org.)Padre Ibiapina e a Igreja dos Pobres. Paulinas.S. paulo, 1984.188p.
  • HOORNAERT, Eduardo. Crônica das Casas de Caridade fundadas pelo padre Ibiapina. Edições Loyola.S. Paulo, 1981. 128p. Com mapa do roteiro das Casas de Caridade.
  • COMBLIN, José. Instruções Espirituais do Padre Ibiapina. Paulinas. S. Paulo, 1984. 109p.
  • COMBLIN, J. Padre Ibiapina. Paulus. S. Paulo, 2011. 63p.
  • SILVA, Benedito. Padre Ibiapina. Edições Demócrito Rocha. Fortaleza-CE,2002. 104p.
  • MONTEIRO, Manoel. Padre Ibiapina - Advogado, pastor e pai dos órfãos ( Cordel) CampGraf. Campina Grande-PB. 2010. 133.
  • SOUTO MAIOR, Armando. Quebra-quilos - Lutas Sociais no outono do Império. 2. ed. Brasiliana, vol. 366.Cia. Ed. Nacional. S. Paulo-SP. 1978. 213p.
  • ALMEIDA, Horácio de. Brejo de Areia. 2.ed. Ed. Univ. UFPB.João Pessoa-PB. 1980. 207p.il.

José Comblin

Graças à força transformadora do legado do Pe. José Comblin (1923-2011), vem mantendo-se firme a organização da Semana Teológica Pe. José Comblin, agora em sua sexta edição. Nas edições precedentes, vários temas foram trabalhados, tais como a obra e o legado deste “profeta da Liberdade”, a missão à luz do Espírito Santo e da Tradição de Jesus, o protagonismo das Juventudes na Igreja e no mundo, os atuais desafios socioambientais, à luz do diálogo implícito entre o Papa Francisco e o Pe. José Comblin.

Como se percebe, buscamos focar, nessas STPJC, os sinais e desafios mais candentes de nossa conjuntura sócio-eclesial. Na sexta edição das STPJC, partimos de mais uma questão tão concreta quanto impactante e atual – a da condição dos/das migrantes (tema a ser coletiva e processualmente construído, ao longo das jornadas comunitárias). Estamos, com efeito, diante do grave e sempre atual desafio das migrações forçadas e do drama dos refugiados. Drama presente um pouco por toda parte, e que continua a nos interpelar, como cidadã(o)s e como cristã(o)s, sob vários aspectos. No Brasil, na América Latina e no Caribe e no mundo, assistimos a uma gigantesca onda de migração, que, no caso do Oriente Médio, da África e da Europa, tem alcançado situações de impasses extraordinários. Não tem sido por acaso a insistência do Papa Francisco em sucessivos alertas e cobranças das autoridades mundiais, a este respeito. Eis por que nos sentimos também convocados a enfrentarmos e tentar superar esse desafio.

E buscamos fazer isto, começando a refletir a condição de migrante de todo o Povo de Deus, através da história. O Povo de Deus, desde a vocação do patriarca Abraão, segue sendo um povo de migrantes, um povo em busca da terra prometida: “Sai da tua terra e vai aonde te mostrarei” (cf. Gn 12, 1). Vocacionados à Liberdade – tema caro e frequente tanto ao Papa Francisco quanto na obra de Pe. José Comblin -, somos constantemente chamados a ser cristã(o)s desinstalados e desinstaladores, sempre em busca e a caminho da Liberdade, da terra prometida. E, enquanto caminheiros a serviço da construção do Reino de Deus e Sua justiça, é tarefa nossa refletirmos sobre nossa condição de migrantes, à procura de condições dignas e fiéis aos valores do Reinado de Deus.

Se somos todos peregrinos, migrantes, esse caminhar há de ser feito com os critérios do Discipulado de Jesus: de igualdade, de justiça, de partilha, de misericórdia, de solidariedade, de liberdade e de paz, na direção da construção de condições de um mundo sem fronteiras, isto é, somos instalados permanentemente a “sair” do nosso comodismo, das nossas falsas seguranças, seja dentro dos templos, das paróquias, em direção às “periferias existenciais”, onde se encontram as ovelhas perdidas, e das quais vai em busca o Bom Pastor (cf. Jo 10). 

{loadmodule mod_globalnews,Artigos de José Comblin}

{loadmodule mod_bt_contentslider,livros Comblin}

 

Livros em PDF

Clicar no titulo para baixar 

A liberdade Cristã

O Espírito no mundo

O Enviado do Pai

A força da palavra

 

Bibliografia

Comblin publicou cerca de 65 livros e mais de 300 artigos, principalmente em português, espanhol e francês.Sua obra abrange vários gêneros, teologias da paz, da cidade, da nação e do nacionalismo e da revolução.

Algumas de suas obras estão listadas abaixo:

  • "Théologie de la Paix" (Paris, vol. I 1960; vol. II 1963);
  • "La resurrección de Jesucristo" (Buenos Aires, 1962);
  • "¿Ha fracasado la Acción Católica?" (Barcelona, 1963);
  • "Hacia una teología de la acción" (Barcelona, 1964);
  • "Os sinais dos tempos e a evangilização" (São Paulo, 1968);
  • "Cristo en el Apocalipsis" (Barcelona, 1969);
  • "Cristianismo y desarrollo" (Quito, 1970);
  • "Mitos e Realidades da Secularização" (São Paulo, 1970);
  • Théologie de la Révolution. Paris, Universitaires, 1970.
  • "Teología de la ciudad" (Navarra, 1972);
  • "La fe según el evangelio" (Buenos Aires, 1973);
  • "Teología de la revolución" (Bilbao, 1973);
  • "Jesús de Nazaret", (Sal Terrae, Santander, 1974);
  • "Teología de la misión" (Buenos Aires, 1974) - "Teologia da missão" (Petrópolis, 1980);
  • Le Pouvoir Militaire en Amérique Latine. L’Idéologie de la Securité National. Paris, Éditions Jean Pierre Delarge, 1977.
  • "La oración de Jesús" (Sal Terrae, Santander, 1977);
  • "Jesús de Nazaret" (Sal Terrae, Santander, 1977);
  • "El enviado del Padre: Jesús y el creyente en en el evangelio de Juan" (Sal Terrae, Santander, 1977);
  • "Teología de la práctica revolucionaria" (Desclée de Brouwer, Bilbao, 1979);
  • "La libertad cristiana" (Sal Terrae, Santander, 1979);
  • "El poder mili-tar en América Latina. La ideología de la Seguridad Nacional" (Sal Terrae, Salamanca, 1978);
  • "O clamor dos oprimidos. O clamor de Jesus" (Petrópolis, 1984) - * "El clamor de los oprimidos. El clamor de Jesús" (Santiago de Chile, 1986);
  • "O Espírito Santo e sua missão" (Breve curso de teologia) (São Paulo, 1984);
  • "Teologia da Libertação, Teologia neoconservadora e Teologia liberal" (Petrópolis, 1985);
  • "Antropología cristiana" (Paulinas, Madri, 1985) - "Antropologia Cristã". trad. port., Petrópolis, Editora Vozes, 1990.;
  • Teologia da Reconciliação. Ideologia ou Reforço da Libertação. trad. port., Petrópolis, Editora Vozes, 1986.
  • A Força da Palavra. trad. port., Petrópolis, Editora Vozes, 1986.
  • "Tiempo de acción. Ensayo sobre el Espíritu en la historia" (Lima, 1986);
  • "El Espíritu Santo y la Liberación" (Paulinas, Madrid, 1987);
  • "Reconciliación y liberación" (Santiago, 1987);
  • "Teologia da Reconciliação: Ideologia ou Realidade" (Petrópolis, 1987);
  • "Atos dos Apóstolos, vol. 2 (Comentário bíblico)" (1989);
  • "Segunda Epístola aos Coríntios (Comentário bíblico)" (1991);
  • "Realidad y desafios para los cristianos hoy" (Córdoba, 1993);
  • "La Iglesia latinoamericana desde Puebla hasta Santo Domingo, em "Cambio social y pensamiento cristiano en América Latina" (Madri, 1993), pp. 29-56;
  • "Paulo: Trabajo y Misión" (Sal Terrae, Santander, 1994);
  • "Pablo, Apóstol de Jesucristo" (San Pablo, Madrid 1995);
  • "Cristianos rumbo al siglo XXI. Nuevo camino de liberación" (San Pablo, Madrid, 1996);
  • Viver na cidade - Pistas para a pastoral urbana. São Paulo: Editora Paulus, 1997. ISBN 8534906408.
  • Curso básico para animadores de comunidades de base. São Paulo: Editora Paulus, 1997. ISBN 8534904421
  • Cristãos rumo ao século XXI - Nova caminhada de libertação. São Paulo: Editora Paulus, 1997. ISBN 8534905347
  • "Epistola aos Efésios (Comentário bíblico)" (1997);
  • A nuvem do não-saber. São Paulo: Editora Paulus, 1998. ISBN 8534912416.
  • Vocação para liberdade. São Paulo: Editora Paulus, 1998.
  • "Vocación para la libertad" (San Pablo, Madrid, 1999);
  • "O neoliberalismo, ideologia dominante na virada do século" (Petrópolis, 2000);
  • "O povo de Deus" (Petrópolis, 2000);
  • "Tiempo de acción" (San Pablo, Madrid, 2000)[1];
  • "Um novo amanecer?" (Petrópolis, 2002);
  • "Los obispos de Medellín, Santos Padres de América Latina", "Diez palabras clave sobre la Iglesia en América Latina" (Pablo Richard (org.)), (Estella, Navarra, 2003), pp. 41-77;
  • O Caminho - Ensaio sobre o seguimento de Jesus. São Paulo: Editora Paulus, 2004. ISBN 8534922527.
  • Quais os desafios dos temas teológicos atuais?. São Paulo: Editora Paulus, 2005. ISBN 8534923817.
  • O que é a verdade?, São Paulo: Editora Paulus, 2005. ISBN 8534922993.
  • Vaticano II - 40 anos depois, em co-autoria com J. B. Libanio; José Comblin; José Oscar Beozzo; A. Lorscheider; J. M. Vigil. São Paulo: Editora Paulus, 2005. ISBN 8534923671.
  • A vida - Em busca da liberdade. São Paulo: Editora Paulus, 2007. ISBN 9788534927.
  • A profecia na Igreja. São Paulo: Editora Paulus, 2008. ISBN 9788534929899.